A EQUIVOCADA GUERRA ÀS DROGAS: UM RESULTADO FALSO-POSITIVO

gUERRA AS DROGAS3

O Instituto “Sou da Paz”, em levantamento sobre ocorrências com envolvimento de drogas, no Estado de São Paulo, revela um número assustador: 40% das ações da polícia atingem o usuário de drogas e não o traficante. Não deve ser muito diferente em todo o país. Quatro em dez ações policiais foca sua repressão ao usuário e não atinge os traficantes da droga. E 50% das ações dirigidas aos usuários restringem-se ao combate da maconha apenas. Só a descriminalização dessa droga, como já fizeram vários países, reduziria o desperdício beligerante pela metade.

Mesmo com a mudança da lei em 2006, que visava separar o usuário do traficante, como não foi acompanhada da descriminalização, mas apenas de uma redução de pena, a “autoridade” policial tende a registrar na ocorrência o pobre, preto e pardo das periferias como traficante, enquanto na classe média a mesma ocorrência é atenuada para usuário.

Disto resulta que as ações policiais são desperdiçadas em quase metade de suas investiduras no combate ao portador da droga: usuário e o pequeno tráfico que sustenta os usuários de uma freguesia de autoconsumo. Ou seja, a ineficaz guerra às drogas desperdiça ações da segurança equivocada no comércio varejista e perde a batalha para os distribuidores graduados e armados das comunidades e não faz nenhum combate aos grandes traficantes, importadores de drogas e armamentos que residem em bairros privilegiados das cidades e não nas comunidades em que a guerra acontece.

É fácil enxergar que essa guerra equivocada enxuga gelo no objetivo a que é destinada e tem o efeito colateral de assassinato de inocentes, que são os moradores dessas comunidades em que a guerra é exercida com todo o furor genocida.

No Rio de Janeiro, sob intervenção das forças de segurança nacional, o Estado reforçou seu efetivo com militares despreparados para a guerra urbana aumentando exponencialmente as vítimas de uma guerra sem controle.

E o pior: quando o resultado for apresentado nos jornais na hora do jantar, lembre-se que quase a metade das drogas apreendida foi tomada dos usuários e em nada diminui a circulação do tráfico de drogas. Com o agravante de que as ações policiais dirigidas ao usuário são equivocadas, porque ações efetivas aos usuários de drogas devem ser da alçada da saúde e nunca da polícia.

Como aquelas comunidades não produzem drogas e nem o armamento pesado em poder do tráfico, muito mais efetiva seria ações de inteligência visando impedir a chegada desses insumos na comunidade. Lutar contra um exército sem farda vai produzir – inevitavelmente – vítimas inocentes, que são culpadas apenas por residirem na periferia.

E no caso do levantamento do Instituto “Sou da Paz”, o desvio de finalidade da guerra ao usuário apenas produz resultado falso de ações desnecessárias.

________________________

desenho: 1000TON

o levantamento da “Sou da Paz”:

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/07/31/politica/1532992520_071135.html?id_externo_rsoc=FB_BR_CM

 

2 comentários em “A EQUIVOCADA GUERRA ÀS DROGAS: UM RESULTADO FALSO-POSITIVO

  1. é isso aí, amigo..

    mas há uns bons dez anos,

    afonso romano escreveu uma coluna no globo ou jb

    dizendo que os verdaderos traficantes moram confortalvelmente na zona sul do rio ou em outras paragens parasidíacas

    sem serem perturbados..

    em apartamentos dos sonhos, que nenhum policial ousa bater à porta..

    sua crônica confirma o axioma romano…

    com um detalhe

    a sua crônica é mais peremptória..

    abraços

    chico

    ps:vc tem acompanhado as reviravoltas da política piauiense?

    ________________________________

    Curtir

  2. Mandou bem, mano. A Chefia do Tráfico está na Miami opulenta do asfalto. O combate às drogas é uma DROGA! O objetivo é o extermínio de pretos e pobres!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s