ECOS DAS CONVERSAS VAZADAS NA NOITE DOS GENERAIS DO PASSADO

 

congresso militar

A falsa ideia do homem cordial que negou a violência da escravidão é a mesma que mentiu na humanização do penúltimo ditador, considerado o responsável pela abertura lenta e gradual. Graças à divulgação de um memorando de um agente da CIA entre nós para a matriz foi enterrada a falsa ideia de generais cordiais para revelar os assassinos que de fato foram. O que acontecia nos porões da ditadura não era desconhecido do andar de cima. Era ordenado pelos generais ditadores.

A nossa recusa de examinar o passado e acreditar na cordialidade de uma anistia recíproca está nos conduzindo à perda da democracia na consolidação do golpe atual. E também pode ser responsável pela saída do armário da horda fascista que hoje pede de novo uma intervenção militar. O ódio endereçado a uma possibilidade irreal de um comunismo inexistente apenas disfarça o desejo que voltemos à escravidão e que um governo de força garanta o apartheid dos que se acham donos da nação e o seu povo.

Se a revelação de que os generais criminosos ordenaram o extermínio de contestadores do regime assombra a esquerda, foi porque ela acreditou na tese da cordialidade incutida no nosso inconsciente. A direita não se assustou com a revelação porque ela sempre concordou com a morte do inimigo vermelho. Os que defendem a ditadura sempre acharam que se não se faz nada de errado não há o que temer. Só que o erro é apenas a discordância ideológica própria da democracia. Portanto a direita sempre concordou com a necessidade de eliminar a esquerda para manter os privilégios conquistados pelos que se julgam donos da nação. Para a direita a cordialidade necessita de que cada um reconheça o seu lugar e não conteste a ordem natural do darwinismo social.

Portanto a revelação que nos assusta não atinge, nem de leve, o pensamento de direita que ora se manifesta abertamente entre nós. Para a direita somos um corpo estranho com essa “ideia absurda” de igualdade social. Ela já nos mandou pra Cuba e nos acusa de bolivarianos, seja lá o que eles entendem por tal, nem se dando ao trabalho de saber quem foi Simon Bolívar.

O neoliberalismo e seus avanços tecnológicos que consolidam a morte de Deus precisam, paradoxalmente, do conservadorismo fossilizado para atingir a democracia, que atrapalha a maximização do capital. Portanto, o próprio neoliberalismo incentiva o atraso civilizatório dos conservadores. E para que essa aliança funcione, os preconceitos religiosos e nos costumes, sejam homofóbicos, racistas, anti-aborto, misóginos, entre outros, voltam à baila, como se estivéssemos no século XIX em pleno século XXI.

E “um grande acordo nacional com o Supremo, com tudo” garante um golpe em estilo moderno servindo ao neoliberalismo para deter a democracia que o atrapalha. Necessário o apoio incondicional dos conservadores de ontem que saíram do armário.

Não restam dúvidas que a revelação dos generais assassinos que tanto nos assustou pretende também deter a extrema direita representada na candidatura do Bolsonaro, considerada de risco por não se saber onde pode chegar. Mas a revelação não assusta aos conservadores que concordam com ela. O problema será se os generais não se assustarem também e avançarem para o retrocesso da volta da ditadura militar. Terão o apoio da horda fascista que o neoliberalismo provocou.

A história nunca é como queremos, nem como se pode imaginar. Estamos próximos a um salto no escuro. E nem sabemos se haverá eleições. A direita parece não ter um candidato bom de voto.

__________________

desenho: Dino Alves

 

3 comentários em “ECOS DAS CONVERSAS VAZADAS NA NOITE DOS GENERAIS DO PASSADO

  1. Perfeito. Quanto à direita: como sempre, nem precisa de um candidato bom de voto… ela dá mais um golpe! Tá cheio de gereraleco de merda por aí, já se assanhando! Filhosdaputa!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s