A CONSTRUÇÃO DO MITO

dINO lULA

Pela primeira vez a justiça vai ter que arrancar a quem ela declarou prisioneiro dos braços do povo. Lula não se entregou à insolência de Moro, resistiu – guardado por uma multidão – à decisão precipitada e açodada de um triste agente das elites. Só a prisão pode evitar que Lula dispute e ganhe as eleições – se é que elas se realizarão.

Mas a decisão covarde e fascista de uma justiça que se entregou a um golpe de estado mal disfarçado apenas contribuiu para a construção de um mito. Todos os defeitos que Lula sempre teve e marcaram as gestões petistas desaparecem como por encanto. Não são eles que terão a inscrição maior nos livros de história, mas a figura messiânica de uma liderança, que mesmo ameaçada de ser trancafiada acalmava seus chorosos seguidores com um “vai ficar tudo bem”, porque ele bem sabe – com a visão política que pouco lhe faltou – que a história ficará do seu lado. E isso o deixa calmo, tranquilo, como se a imolação fosse necessária para consolidar sua personalidade política.

E assim, a prisão de Lula, que parecia um troféu para os seus perseguidores, é transformada na imolação e consagração de uma liderança política, poucas vezes vista na nossa história. Hoje Lula é bem maior do que Vargas, sem precisar tirar a vida para entrar na história. A prisão de Lula é a certeza para a maioria dos brasileiros de que não há mais justiça e de que seus agentes estão a serviço dos inimigos do povo.

Não foi à toa que ele escolheu tocar Asa Branca de Luiz Gonzaga para lembrar que foi um homem retirante do nordeste a quem eles estão perseguindo. Deixa a Vida me Lavar do amigo Zeca Pagodinho talvez traduza que ele reaparecerá depois da correnteza contra a corrente de agora.

E a alegria de quem o queria preso murchou. Eles sabem que não se pode acreditar que Lula está sendo preso por corrupção. Se fosse por isso, como deixar soltos corruptos em todas as estruturas desse país? Eles sabem que essa seletividade tem outras causas.

O que eles não sabiam é que a prisão engrandeceu o mito. O que eles não sabiam é que não prenderam um ladrão, mas um herói do povo brasileiro.

Como Lula acabou de dizer: “eu não sou mais um ser humano. Sou uma ideia mistura à ideia de vocês”.

A perseguição a Lula ajudou a construir essa ideia. O mundo gira!

Podemos até continuar discordando de Lula. Mas isso hoje não tem a menor importância!

__________________

desenho: Dino Alves

6 comentários em “A CONSTRUÇÃO DO MITO

  1. Belo texto, e corretíssimo do ponto de vista político. Mesmo na hora da injusta prisão Lula encontrou, junto ao povo que o ama, uma maneira de ser preso COM GRANDEZA.
    Vou compartilhar, posso? Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s