OS INSTINTOS PRIMITIVOS DA SUPREMA CORTE

Vossa excelência Dino

Desde o “você desperta em mim os sentimentos mais primitivos” de Roberto Jefferson para Dirceu, originando o mensalão, não se ouvia confissões indizíveis de nossos podres homens públicos expressarem os sentimentos primitivos que Gilmar Mendes provocou no também togado Barroso.

Me deixa de fora desse seu mau sentimento. Você é uma pessoa horrível, uma mistura do mal com o atraso e pitadas de psicopatia” confessou um Barroso moralista, como se quisesse extirpar a pequenez de uma casa que era para ser um supremo tribunal.

Acontece que aquela casa está habitada por pequenos homens e mulheres sem nenhum brilho de caráter exigido a uma suprema corte de justiça, que a transmissão de TV ao vivo só fez ampliar.

Saulo Ramos disse com todas as letras que o decano era um “juiz de merda”; o roqueiro fica melhor com uma guitarra combinando com sua cabeleira; outro foi indicado ao cargo pelo primo Collor e o justiceiro aposentado cansou de lhe passar na cara nos embates que protagonizou em sua época; o sempre presente Gilmar já acusou um outro de fraude; o relator da lava jato poupou Temer deliberadamente; por questões de parentesco, um ministro tem rabo preso na Globo e com a família de um réu impune; um indicado pelo PT se revela um lacerdista de carteirinha, moralista e direitista; o mais novo foi indicado por presidente ilegítimo para defender seu governo e tem histórico de defensor de causas equivocadas; um garoto é a mediocridade da indicação petista; diz um ex-deputado que uma ministra se humilhou para conseguir uma indicação ao supremo, outra indicação menor que o cargo; Gilmar é o Gilmar mais sujo do que pau de galinheiro.

E esses senhores, revelados na sua mediocridade, compõem a suprema corte da justiça desse país. Ontem botaram em votação se poderiam julgar o Habeas Corpus de Lula, votaram que poderiam, reclamaram do tempo que tinham para votar, perderam horas numa discussão inútil, adiaram o julgamento e livraram o réu até lá. Claro que numa semana que tem um feriado vossas excelências não vão trabalhar. E até a próxima sessão aguardaremos de trinta minutos a uma hora de argumentação em um juridiquês incompreensível para que as excelências computem um mero sim ou um simples não. Faz parte da encenação da egrégia corte que a transmissão televisiva faz questão de ampliar e a vaidade de cada um é mais importante que o veredito.

Egrégia desmoralização. A luz dos holofotes televisivos expõe ministros que esgrimam vaidades, são governados pelos laços políticos que os prendem, sem nenhuma isenção merecida para um cargo da justiça.

Vossa Excelência nos envergonha. Vossa Excelência é uma desonra para o Tribunal. É muito penoso para todos nós termos que conviver com Vossa Excelência aqui. Vossa Excelência não tem nenhum patriotismo, está sempre atrás de algum interesse que não é o da Justiça.”

A frase pronunciada por Barroso poderia ser dita por um telespectador a cada um de suas excelências, inclusive ao próprio Barroso, pois o que está em votação naquela corte não é uma sentença judicial baseadas em leis vigentes. Mas uma interpretação mediada por interesses escusos de homens incapazes de merecerem compor uma corte superior. Até porque são inferiores as leis que dizem defender.

Nenhuma previsão é possível para o julgamento proposto. Talvez o réu seja beneficiado por um empate tácito – que nesse caso não pede o voto de Minerva – e a corte suprema deixe de emitir uma sentença que lhe possa ser atribuída. Pois ela não existe para um julgamento, mas para atender os instintos primitivos de sobrevivência de cada um. A condenação atenderia a anseios internos, mas desmoraliza a corte para a imprensa internacional. Entretanto, de bunda de bebê e cabeça de juiz é uma crucial incógnita que faz piada em solo pátrio. O que dizer de instintos primitivos?

______________________

desenho: Dino Alves

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s