TOMARAM O PEIXE, QUEBRARAM A VARA, ESCONDERAM OS ANZÓIS!

10 Fatos sobre a fome para 2014

A fome tem pressa, gritava Betinho em sua Ação de Cidadania contra a fome e a miséria. O primeiro governo popular, pós-ditadura, distribuiu o peixe cristão para as famílias necessitadas de bolsa, mas não ensinou a pescar. Mesmo assim o impacto dos programas sociais fez a ONU reconhecer que o Brasil saíra do mapa da fome. Nos treze anos de governo dito popular não se investiu necessariamente na educação – a vara mágica da pesca para a erradicação necessária da fome. A ONU se entusiasmou e declarou apressadamente que, com a multiplicação dos peixes, o país saíra do mapa da fome pela primeira vez na sua história. O feito foi comemorado e alardeado. E foi de fato um grande feito. Pena que durou pouco.

Não se contava com o golpe neoliberal feito na sequência. Nos tempos modernos – dado ao descontrole proporcionado pela revolução da informática – não cabem golpes de estados autoritários e totalitários como aconteceram no passado e tive a infelicidade de viver o último. Agora, os pensadores passaram a explicar que o golpe permeia as instituições com a missão de diminuir a democracia até a sua latência (inexistindo como se existisse) para que sejam implantadas as condições exigidas pelo neoliberalismo. Ou seja, tomaram o peixe, quebraram a vara de pesca e esconderam o anzol. Peixe pequeno deve crescer para serem comidos pelos tubarões. A fome voltou à beira do rio cheio de comida.

Nesta semana uma criança, numa escola em Brasília desmaiou de fome. A fome voltou ao nosso mapa antes que tivesse acabado de vez. Pelas páginas dos jornais, na tela das TVs. E gritando para o mundo que da declaração da ONU foi apressada.

Não sei se vocês viram a entrevista da mãe da criança na TV. São sete crianças que teve. Uma, a avó levou para o Ceará (capricho de vó é assim). As outras seis passam fome num condomínio da “Minha casa, minha vida” (outro programa social que vai acabar). A mãe fala que é pai e mãe (nessas horas, geralmente o pai some do mapa) e que os mil que recebe de programas sociais não dá para pagar o condomínio com água, a luz, a prestação da casa e sustentar as crianças. Antes dava porque moravam no entorno de Brasília e ela catava latas. Pra onde foi levada não tem trabalho, escola, posto médico. A casa é nova no meio do nada. Ela preferia o barraco onde fritava seu peixe buscado no entorno. E não tinha que pagar condomínio, água, luz e a prestação de uma casa que dizem ser dela.

Somos governados por quem desconhece nossa gente. Se o antigo presidente era filho do povo, seus técnicos não conheciam nossa gente. Na favela não se paga condomínio, água nem luz. No “minha casa” tudo isso é cobrado, para quem não tem nada. E ainda se faz as casas num descampado longe de tudo.

Lembrei de uma paciente que eu atendia na comunidade onde trabalhei e recebeu uma casa do programa. Sairia de Manguinhos para ir para Campo Grande. Desistiu. Lá não tinha o posto de saúde, a escola dos seus filhos e ainda tinha que pagar para morar. Não foi a única. Conheci outra que foi e abandonou a casa em Campo Grande, voltando a Manguinhos.

Enfim, ontem a fome desmaiou numa escola em Brasília para as autoridades verem que tomaram os peixes dos pobres, quebraram a vara de pescar e esconderam os anzóis. Voltamos ao mapa da fome, onde ainda nem tínhamos chegado a sair de fato.

E eles se importam? Nunca é demais lembrar o que disse o poeta triste: “é preciso que haja algum respeito, ao menos um esboço ou a dignidade humana se afirmará a machadadas”.

Estamos sentados num barril de pólvora.

__________________________

foto:https://maisnomundo.org/10-fatos-sobre-fome-para-2014/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s