SOMOS GOVERNADOS POR UMA MARGEM DE ERRO

capitalismo

Foi mais um meme nas redes sociais: “Com 3% de aprovação, Michel Temer passa a ser oficialmente uma Margem de Erro”. Fiquei matutando com os meus botões: realmente, há uma margem de erro de 3% da população do Brasil que governa o país de fato. Não é o Temer. É a margem de erro.

Depois da reforma trabalhista que tirou direitos garantidos dos trabalhadores desde a promulgação da CLT; depois da proposta de previdência que acaba com a aposentadoria, que era um direito sagrado dos velhos; depois da venda a preço de banana de patrimônio nacional para o capital estrangeiro; tudo num pequeno espaço de tempo entre tirarem, sem motivos, uma presidente eleita e assentarem uma quadrilha na presidência da nação; no curto intervalo em que a sanha dos batedores de panelas de camisa amarela largou de bradar contra a corrupção para fiscalizar o nu e o desejo do próximo em nome da moral e bons costumes; justo agora, a Folha de São Paulo tem o descaramento de noticiar na primeira página que os investidores americanos estão frustrados com a reforma trabalhista aprovada. Reproduzo o texto para que fique evidente a desfaçatez dos tais investidores e o cinismo da Folha num texto inacreditável, sem a menor crítica:

“A reforma trabalhista do governo Temer frustrou empresários e investidores americanos reunidos em Nova York para discutir o tema. ‘Então quer dizer que ainda não podemos reduzir salários? Isso é a coisa mais anticapitalista que existe’, reclamou um dos convidados do encontro, organizado por escritório de advocacia brasileiro”.

Então, o Mercado (esse ser abominável de apetite insaciável) deseja a volta da escravidão? E o jornal insinua que não fizemos ainda uma reforma que agrade ao Mercado? E atenção para quem organiza a mesa posta para que sejamos comidos: um escritório de advocacia brasileiro. Exatamente um representante da margem de erro de 3%. Noticiado por uma mídia que também faz parte da margem de erro de 3%.

Essa margem de erro de 3% governa o país e deixa tudo como está. Temer apenas é sustentado pela força da margem de erro. O Judiciário adequa as leis para a satisfação da margem de erro. O parlamento, contra toda a nação e aos votos recebidos, abana o rabo para satisfazer essa margem de erro.

Acontece que a margem de erro é maior do que o 1% da elite que possui o equivalente ao que possui em riqueza a metade da população brasileira. Esse dono do capital nacional particularmente rentista, submisso ao capital estrangeiro, apenas um terço da própria margem de erro, governa o país.

A margem de erro se amplia numa classe média servil e cão de guarda dessa elite. E fora da margem de erro, já na real sustentação desse estado absurdo – que cumpre uma agenda apressada incompatível com o estado de direito e a democracia – viceja o conservadorismo que nos retira conquistas civilizatórias de muitas lutas passadas.

Sim. Somos governados por uma margem de erro que ultrapassa sua impossibilidade na sustentação de um conservadorismo que nos transporta aos piores anos da ditadura. E os militares já se assanharam por ter um ambiente propício de acolhimento de uma intervenção e que não está na margem de erro, mas se sustenta num reacionarismo crescente e galopante. Com trocadilhos e relinchos, por favor!

Talvez a margem de erro não precise de seus préstimos… ainda!

Precisamos de união para derrotar a margem de erro que nos governa e o entorno que a sustenta. Antes que seja tarde.

__________________________

desenho: 1000TON

folha
A prova do crime de uma mídia servil

3 comentários em “SOMOS GOVERNADOS POR UMA MARGEM DE ERRO

  1. … e a nossa angustiante revolta, que deveria ser canalizada para luta nas ruas, fica À MARGEM… ERRO nosso esperar pelo cadafalso!…

    Curtir

  2. orreto, mon cher,

    Apenas para lembrar: Dilma demitiu o general Mourão do comando sul, Temer, calou-se, e o comandante do exército o elogiou,

    e o ministro Jungmann, comunista de Freire (Roberto) PPS, meteu o rabo entre as pernas.

    Não se apresse, em breve, eles voltarão com a escravidão, e o país se desnacionalizará para satisfação de Padilhas, Moreiras, e

    outro amiguinhos íntimos de Temer.

    Ah! antes que esqueça: antes eles farão de tudo para prender o Lula, que só cresce nas pesquisa, e o “Il Duce” Moro ainda não

    conseguiu acabar e enterrar o PT.

    No sábado nos vemos. Espero que meus convites estejam lá.

    Abs

    .

    Nacif Elias

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s