NOVA PROGRAMAÇÃO DA GLOBO

olinplin 1000ton

Brizola tinha um bordão que – dizia – quando a Globo fosse a favor, ele seria contra. E vice versa. Mesmo que não entendesse ainda direito, já que a posição da Globo sempre foi em defesa das elites, de quem ela jamais deixou de ser porta-voz. Há poucos dias a nação foi surpreendida pela musiquinha alarmante do Plantão do Jornal Nacional – programa opinioso das Organizações Globo – denunciando uma gravação que pegava o presidente usurpador com a boca na botija, como se dizia antes do batom na cueca. O alarme do plantão – que anunciava a eminente queda de Temer – deixou atônito o país porque era alardeado pela Globo, responsável principal pelo impeachment de uma presidente eleita, a quem ainda não foi provado crime de responsabilidade. Justo quem tinha criado as condições de colocar Temer no poder, agora o apeava como se tivesse arrependida do erro que cometera.

Pensei no mantra do Brizola, enquanto se alardeava que a operação Lava Jato era contra a corrupção, que todos os bandidos seriam punidos e uma euforia tomava conta da nação. E eu perguntava aos meus botões quais seriam as intenções da Vênus platinada. A mitologia, com razão, diz que Vênus – esposa de Vulcano – tinha uma relação adúltera com Marte – o deus do guerra e guardião da agricultura, por suposto hoje atendendo pelo nome de Commodities. E, como o velho Brizola, nunca vi a Globo ao meu lado, duvidei das intenções. Mesmo quando queriam me convencer que o crime era muito grave para esconder e ela tinha que cumprir seu papel jornalístico. Como já a vi distorcer fatos para criar uma narrativa que atendia às suas intenções, também não aceitei a explicação. Ali tinha!, pensou o velho paranoico.

No dia seguinte à veemente denúncia, toda a programação se fez em favor de um enredo da inevitável renúncia do presidente “sem nunca ter sido”. Montado o script, colunistas especializados – tanto na tv quanto no jornal – programavam o encadeamento das cenas. No rastro da denúncia vinha também a entrega da corrupção de Aécio Neves. Como sou daqueles que sempre soube que o Aécio é um menino mimado que teria a cabeça na bandeja para parecer que a Lava Jato era justa, cocei a pulga atrás da orelha, que já me mordia desde a véspera. Prenderam a irmã do Aécio, cassaram o cargo do senador da República, e, entramos ao meio dia, com a publicação ipsi literis dos diálogos do delator com um presidente sem votos, na calada da noite, nos porões do Palácio Jaburu. A voz cavernosa do vampiro revelava sua identidade. E a Globo, programando a novela para que o próprio vampiro fincasse uma estaca no peito, preparava seus repórteres para o anúncio da renúncia.

Ela se daria às 16 horas e foi antecipada no twiter do Noblat, um porta-voz da emissora e amigo íntimo do vampiro (já tendo mesmo declarado que Temer era um homem elegante, bem talhado para o cargo e mesmo bonito – chegou a dizer que seria capaz de achar para não ficar em total entrega à criatura que estava sendo vestida para o cargo de usurpador). Por que o porta-voz antecipou a renúncia? No entendimento de que se a Globo criara, poderia tirar da forma que quisesse. E ali, antes da fala do Temer – os comentaristas da emissora antecipavam as cenas dos próximos capítulos da novela: seguir-se-ia o rito constitucional depois da renúncia do presidente mesoclítico: Rodrigo Maia, primeiro na linha sucessória por ser presidente da Câmara, assumiria e convocava a eleição indireta, em 30 dias. Os oráculos da Globo já previam a possibilidade de Nelson Jobim ser candidato indireto e já avaliava as suas chances.

Nesse ponto, o velho Brizola iria as ruas denunciar o golpe dentro do golpe patrocinado pela Globo. Temer já não era capaz de levar as reformas adiante e suas trapalhadas – enquanto parte do bando dos 40 ladrões – já não lhe era permitido viver o papel de Ali Babá. Enquanto a sociedade ficava atônita com a revelação impensada, por uma Globo assumindo o papel da moralidade, a novela montada dispensaria um ator, que já não servia para o papel, e colocava o mocinho em seu lugar. Voltaríamos à programação normal.

O problema é que a política não segue o roteiro da novela. O presidente impostado não quis largar o papel e disse que não renuncia. Segredos da mosca azul. Pode até vir a renunciar, já que agora é um cadáver. A estaca foi fincada em seu peito pela História. O papel que lhe foi reservado era só esse e não tem prorrogação.

Só que deu tempo o povo entender a trama e ir pra sua pedir eleições diretas. O povo acordou levantado pela Globo. Dessa vez, se o tiro não saiu pela culatra, o script foi mudado. E se o voto entrar no novo enredo, já valeu.

Agora, o velho paranoico vê que a programação da Globo não voltou ao normal. A revelação das denuncias de dois ricos empresários que fabricavam mortadela – e ironicamente vai derrubar o presidente dos coxinhas – passou a ser exibida em vídeos atingindo Lula, Dilma, Aécio, Temer e mais outros de um lado e outro. A denúncia ao STF revela que os empresários eram verdadeiros compradores de deputados de todos os partidos e ameaça colocar a República no chão.

O velho paranoico acha que, se a Globo falhou no script da novela, pode estar trabalhando num plano B. E aí fico com medo, pois não vale a pena ver de novo!

______________________

desenho: 1000TON 

2 comentários em “NOVA PROGRAMAÇÃO DA GLOBO

  1. Gostei! Estou é muito preocupado não com esse plano B, mas sim com o PLANO Brrrr, um calafrio que percorre a minha espinha que vem lá do cu!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s