O FIM DA NOVA REPÚBLICA?

17967017_804181153053837_1507719408617744254_o

Aí você descobre que parte dos impostos que você pagou, como cidadão em dia com seus deveres, foi sequestrado por uma organização criminosa para comprar os políticos que você pensa que foram eleitos para representar o povo brasileiro;

Percebe que de nada adiantou o seu voto, porque os eleitos esqueceram de sua existência, porque foram eleitos com dinheiro de caixa dois. Aquele mesmo dinheiro, parte dos seus impostos, que foram superfaturados em obras daquela organização criminosa;

Custa a acreditar que o montante do dinheiro público desviado (proveniente dos seus impostos e dos brasileiros que cumprem seus deveres de cidadão e mesmo de consumidores pobres, que não sabem que o pão de cada dia é taxado de imposto e ele paga sem perceber) provoca uma crise no país – de maior percepção e gravidade quando a situação do capitalismo internacional entra também em crise;

E aí a mídia e o governo ilegítimo – representando a elite desse país a qual pertence aquela organização criminosa – resolvem que o pato vai ser pago pelo trabalhador, que perde todos os direitos trabalhistas e a possibilidade de se aposentar, para que o país saia da crise em que nos encontramos;

E que, mesmo com enorme parte do governo de plantão e dos deputados e senadores denunciados como corruptos pela também corrupta organização criminosa, eles desavergonhadamente se apressam a concluir uma reforma que retira os direitos sociais do povo brasileiro;

E que, mesmo que você ainda desconfie que a justiça e o sistema financeiro também estão enlameados nessa crise moral, não chegamos ainda ao fundo do poço, se é que esse poço tenha fundo;

Talvez essa situação de desesperança possa trazer a esperança de que teremos que refundar a república. A Nova República, iniciada de maneira torta – com o jeitinho brasileiro de sair de uma ditadura – acabou de vez.

Precisamos ser contra um acordão que salve o pescoço das lideranças de sempre e que nos restam, porque elas tenderão a fumar o cachimbo da corrupção, que os deixou de boca torta.

Devemos exigir eleições gerais para todos os níveis com dois adendos: (1) uma constituinte exclusiva para fazer uma reforma política que nos livre do vício do cachimbo. (2) Imediata cassação, dos novos eleitos, que forem condenados por crime de corrupção, com direitos políticos suspensos.

O recente lançamento do Projeto Brasil Nação, assinado por artistas e intelectuais, aponta um caminho.

Resta saber se teremos forças para mudar as regras de um jogo sujo e perverso. Sem o povo nas ruas não será possível. A greve geral, marcada para o próximo dia 28, poderá ser um divisor de águas. Será?

______________________

desenho: Latuff

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s